Conheça o Marketing Humanizado e Como Aplicá-lo na Sua Estratégia

Você já ouviu falar em Marketing Humanizado

O conceito tem se popularizado muito e alguns especialistas afirmam que 2020 é o ano em que essa estratégia ganharia mais força. 

No RD Summit edição 2019, Liliane Ferrari, especialista em Marketing, apontou com muita pertinência:

“As pessoas esquecem tudo, mas não esquecem quando você provoca uma emoção nelas”. 

Você sabe o que o Marketing Humanizado significa e como as marcas podem empregar emoção em suas estratégias de comunicação?

Neste artigo vamos explicar porque o Marketing Humanizado é indispensável para se relacionar com o consumidor 4.0 e como ele pode ser colocado em prática.

Confira!

Uma breve história sobre o Marketing

O Marketing é, ao mesmo tempo, a ciência e a arte que evolui de acordo com a cultura, o tempo e a geração na qual está inserida. Essencial para a expansão comercial de qualquer tipo de negócio, o Marketing tanto é baseado em conceitos quanto adaptável para cada segmento de mercado.

Apesar de ser aplicado em alguma escala há centenas de anos, foi no século XX que se passou a olhar para o Marketing de forma científica. Os estudos de comportamento e a influência das cores na publicidade foram os primeiros temas abordados no Marketing enquanto ciência e abriram portas para o que conhecemos hoje.

Muita coisa mudou desde então e a internet foi um grande propulsor para que esta ciência evoluísse ainda mais, trazendo a novidade do Inbound Marketing, que passou a coexistir com o antigo, mas também muito necessário, Outbound Marketing.

Com o Inbound Marketing passamos a conhecer ainda mais o público. Agora, não se trata apenas de dados demográficos, mas também informações aprofundadas do perfil do consumidor, suas necessidades, dificuldades e desejos. A isso damos o nome de buyer persona, ou seja, uma representação semi fictícia de um público.

Com o Inbound Marketing, demos os primeiros passos para dialogar com mais pessoalidade com os consumidores. Portanto, o Marketing Humanizado não é exatamente uma novidade, mas a busca por uma forma precisa de fazê-lo ainda pode ser um grande desafio.

O Marketing Humanizado

Imagine que você está conversando com um amigo. Você o conhece, sabe o que o agrada, o que o desagrada, o que ele precisa e deseja ouvir. É com esse nível de pessoalidade que o Marketing Humanizado age.

Com essa estratégia, há dois resultados que queremos conquistar: a empatia e o reconhecimento do público. Empatia para gerar um vínculo emocional e reconhecimento para que o público entenda que a marca está sendo verdadeira e tem autoridade no assunto que comunica.

Para que sua marca conquiste a empatia e o reconhecimento do consumidor, é preciso:

  • Falar ao nível individual;
  • Conhecer o comportamento do consumidor;
  • Ter uma personalidade própria;
  • Respeitar o timing de um assunto ou campanha.

Repare que usamos a palavra “conquistar”. Sabe por quê?

O comprador do século XXI, o chamado consumidor 4.0, tem mais acesso à informação, compara mais os produtos e serviços e, consequentemente, é mais crítico em relação ao que consome e ao seu relacionamento com as marcas.

Acredite, eles esperam que as empresas sejam verdadeiras e que se comuniquem no nível pessoal. O consumidor 4.0 espera ser compreendido e estar próximo das marcas que consome. 

Parece complexo certo? Vamos simplificar um pouco. Veja, agora, as ferramentas que podem auxiliar a sua marca a se relacionar num nível mais íntimo com seu público.

3 ferramentas importantes para o Marketing Humanizado

Um conjunto de elementos deve ser executado com coesão para tornar o Marketing Humanizado. 

O conteúdo é a chave do Marketing Humanizado

Não menospreze o poder do conteúdo na sua estratégia de comunicação. Afinal, é o modo como se “fala” que garante o sucesso da sua mensagem. Para isso, sua marca deve, em primeiro lugar, ter personalidade.

A comunicação empresarial precisa se aproximar do cenário que citamos acima, em que dois amigos conversam. Para isso, é necessário que se determinem as personas nessa conversa. 

Qual a personalidade da sua marca? Ela é formal, despojada ou neutra? Quem é exatamente a pessoa que consome os seus produtos ou serviços? Quais suas principais necessidades dessa pessoa e como ela lida com seus problemas?

Responder a essas perguntas é o primeiro passo para criar conteúdos humanizados.

Uma régua de comunicação pode afunilar o relacionamento com os públicos

Uma base recheada de leads de nada vale se você não se relaciona com eles. Aliás, é um desperdício de esforço coletar esses contatos e deixá-los de lado, certo?

Portanto, mostre para os seus leads que sua marca sabe de sua existência, que se importa com eles e que quer criar um relacionamento. 

E não é necessário que sejam contatos prontos para a compra. Aos leads de topo de funil também deve ser dada a devida atenção. Ofereça conteúdos para leitura, compartilhe experiências ou dê dicas sobre alguma ferramenta muito útil para o seu time. Em outras palavras: mostre que a sua marca se importa com ele.

O papel do design no Marketing Humanizado

Além da função indispensável do Marketing em criar marcas fortes, únicas e com personalidade ele pode ser um grande aliado do Marketing Humanizado.

Um dos objetivos do design gráfico é contar histórias de forma visual. Isso permite que o consumidor tenha uma experiência mais fluida, leve e intuitiva do conteúdo que consome. Vemos isso em sites, peças gráficas e também em postagens nas redes sociais.

Mas, como o design pode ser humanizado? 

Da mesma forma como o conteúdo é: criando elementos e peças que dialoguem com a persona. Por exemplo, um dos critérios para o uso de imagens de bancos em posts deve ser gerar identificação com quem está consumindo a peça. Portanto, ao escolher fotos de pessoas considere a etnia, o estilo de vida e outros elementos da persona.

A experiência do usuário é um braço muito importante do Marketing Humanizado, explore-o!

Outros aliados importantes

Existem outros aliados importantes para se fazer um Marketing mais humano. São eles:

Testes A/B

Testes A/B são ferramentas que ajudam a lapidar os elementos das suas ações de Marketing, eliminando achismos e determinando variáveis que geram os melhores resultados.

Com os testes A/B você pode compreender o que mais agrada sua audiência, eliminar achismos e investir no que comunica melhor com o seu público.

Análise de dados

Não se esqueça das métricas, elas são essenciais para que o seu Marketing entenda se está no caminho certo da comunicação.

Ferramentas como o Google Analytics e os painéis de gerenciamento das redes sociais podem oferecer insights incríveis sobre o perfil do seu público e os assuntos que mais os interessam. 

De onde vêm? Por quanto tempo ficam em seu site? Quais seus assuntos de preferência? Quais são as outras marcas que o interessam?

Todos esses dados são compõe uma verdadeira mina de ouro para que você possa extrair insights e tornar a comunicação mais humanizada e assertiva.

O Marketing Humanizado tem a ver com expressar o verdadeiro DNA do seu negócio e criar um forte laço com o seu público.

Conte pra gente: a sua marca aplica o Marketing Humanizado?

Posts recentes

Receba mais notícias sobre a fastdezine

Open chat